O ensino na rede pública estadual de Goiás lidera novamente o ranking nacional de aprendizagem

– Goiás é primeiro lugar no Ensino Fundamental e terceiro no Ensino Médio do país

– Goiás é o único que aparece nos dois grupos de Estados que despontaram em 2017 pelas médias de aprendizagem dos alunos em todas as séries avaliadas nas disciplinas de Português e Matemática

– A Educação goiana é destaque nacional superando a própria série histórica e batendo recordes nas médias em todas as séries avaliadas pelo Saeb

O ensino na rede pública estadual de Goiás lidera novamente o ranking nacional do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2017. Goiás é primeiro lugar em proficiência em Língua Portuguesa e Matemática nas duas fases do Ensino Fundamental (I e II) e terceiro lugar no Ensino Médio no país.

Os dados foram apresentados pelo ministro da Educação, Rossieli Soares, nesta quinta-feira, 30/8. O Saeb 2017 avalia o desempenho da aprendizagem dos alunos das redes pública e privada no Brasil. Com as médias 233,44 (5º ano) e 264,98 (9º ano), a rede estadual goiana superou os estados de São Paulo e Minas Gerais no Fundamental I e Santa Catarina e Rio Grande do Sul no Fundamental II. No Ensino Médio, Goiás ocupa a terceira colocação depois de Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

De acordo com o ministro Rossielli Soares, Goiás é o único presente nos dois grupos de Estados que despontaram: por apresentar proficiências médias em ambos os componentes avaliados (Português e Matemática) em todas as etapas da educação avaliadas (Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo); e por conseguir agregar mais pontos de proficiência média ao desempenhos de seus estudantes em relação a 2015, também em ambos componentes e em todas as etapas avaliadas (Acre, Alagoas, Ceará, Goiás, Piauí, Tocantins).

Os dados positivos também apontam que Goiás obteve as maiores médias em desempenho dos estudantes na história do Saeb. A rede estadual de educação goiana bateu os próprios recordes nas médias de Português e Matemática em todas as séries avaliadas confirmando os dados do Sistema de Avaliação Educacional de Goiás de 2017 (Saego), que já tinham apontado esse avanço da proficiência dos alunos.

A média de Matemática do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano) evoluiu de 214,11 (2011) para 240,43 (2017). Já a de Português passou de 194,87 (2011) para 226,67 (2017). No Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), o salto em Matemática foi de 244,15 (2011) para 263,35 (2017) e, em Português, de 239,23 (2011) para 266,6 (2017). No Ensino Médio, a média de Matemática, que era de 267,01 (2011), cresceu para 271,61 (2017) e a de Português de 262,75 (2011) alcançou 270,77 (2017).

Conquistas
“Quero parabenizar os gestores da Educação, os professores e servidores administrativos, que são os principais responsáveis por esses resultados junto com os alunos da rede estadual”, celebrou o governador José Eliton. “Trabalhamos olhando sempre à frente e, com esse olhar voltado para o futuro, estamos propondo inovações que certamente irão ampliar essas conquistas.”

O secretário de Educação, Cultura e Esporte de Goiás, Flávio Peixoto, considera os esforços de toda a comunidade educacional essenciais para o sucesso das políticas implementadas na educação pública do Estado. “Melhorar o nível de aprendizagem dos alunos é uma conquista do coletivo escolar, em especial dos educadores e dos próprios estudantes que, em um exercício de responsabilidade compartilhada, superaram obstáculos históricos e cotidianos comuns no processo de ensino aprendizagem”.

“Acreditamos que a manutenção do projeto político pedagógico, adotado desde 1999 pela rede estadual de ensino, ainda avançará muito rumo aos padrões de qualidade desejáveis e assegurados como um direito educacional”, ressaltou o secretário Flávio Peixoto.

Saeb
O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), sob a coordenação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), é composto por um conjunto de avaliações externas em larga escala que permitem ao MEC realizar um diagnóstico da Educação Básica brasileira e de alguns fatores que possam interferir no desempenho do estudante, fornecendo um indicativo sobre a qualidade do ensino ofertado.

Por meio de provas e questionários, aplicados periodicamente pelo Inep, o Saeb permite que os diversos níveis governamentais avaliem a qualidade da educação praticada no país, de modo a oferecer subsídios para a elaboração, monitoramento e aprimoramento de políticas com base em evidências.
As médias de desempenho do Saeb, juntamente com os dados sobre aprovação, obtidos no Censo Escolar (como fluxo e evasão), compõem o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) cujo resultado deve ser divulgado na próxima segunda-feira, 3/9.

Goiânia, 30 de agosto de 2018
Gabinete de Imprensa do Governador

Compartilhar

Desenvolvido por