NA MÍDIA: Goiás na Frente atendeu todos municípios do Estado, responde PSDB

MAIS GOIÁS – 7/11/2020

Em nota divulgada neste sábado, o presidente regional do PSDB, Jânio Darrot, afirmou que a distribuição de recursos do programa Goiás na Frente, durante os governos de Marconi Perillo (PSDB) e José Eliton (PSDB), seguiu critérios claros e atendeu municípios que conseguiram dispor de toda a documentação em tempo hábil; portanto, não há de se falar em favorecimento dos prefeitos do PSDB, como sugere nota publicada na coluna Giro, do jornal O Popular.

A nota lembra que uma das prefeituras mais contempladas pelo Goiás na Frente foi a de Goiânia, administrada por um adversário histórico de Marconi – o prefeito Iris Rezende (MDB). “Marconi Perillo, governador à época, reuniu individualmente com 246 prefeitos para definir as obras prioritárias; inclusive com Iris Rezende (MDB), o principal adversário político do então governador”, recorda a nota.

Confira o comunicado publicado pelo PSDB:

Sobre o levantamento acerca da destinação dos recursos do Goiás na Frente, temos a informar:

– Os municípios que não conseguiram acessar os recursos não o fizeram por problemas na documentação enviada pelas prefeituras, já que a liberação dos pagamentos dependia de três fatores principais: 1) projetos com as devidas licenças ambientais aprovadas; 2) certidões negativas vigentes no momento da liberação dos recursos; 3) prestação de contas das primeiras fases de execução das obras do GNF para que fossem liberadas as parcelas subsequentes.

– Os recursos estavam destinados aos 246 municípios foram definidos a partir de critérios de divisão absolutamente apartidários. Marconi Perillo, governador à época, reuniu individualmente com 246 prefeitos para definir as obras prioritárias; inclusive com Iris Rezende (MDB), o principal adversário político do então governador.

– Para Goiânia, inclusive, foram destinados R$ 35 milhões. A capital só não recebeu o recurso porque, em 2018, não conseguiu aprovação do projeto de revitalização da Avenida Leste-Oeste, iniciando novo projeto “do zero”.

– Sobre a avaliação da divisão de recebimento dos recursos do GNF por quantidade de prefeituras administradas pelo PSDB, importante ressaltar que eram 75 prefeituras comandadas em 2018 por prefeitos tucanos, ou seja, 30,48% dos 246 municípios. Já o PP “possuía” 23 municípios (9,35%) e o PSD comandava 17 cidades (6,91%), totalizando mais de 46%.

– Se considerarmos os 20 municípios que mais receberam recursos (tabela enviada pela reportagem), as nove prefeituras comandadas pelo PSDB somam 568.636 habitantes (projeção IBGE 2019) e as demais 1.179.732 habitantes. Fato que não representa uma disparidade no recebimento dos recursos.

Compartilhar

Desenvolvido por