NOTÍCIAS

Raquel Teixeira é vice de José Eliton

A grande notícia da Convenção Estadual do PSDB foi a escolha da secretária de Educação e ex-deputada federal, Raquel Teixeira, para concorrer a vice-governadora pela base aliada. A notícia foi divulgada pouco antes da chegada do governador José Eliton à C

05/08/2018 - 18:30

Em seu discurso, Raquel Teixeira destacou que a militância foi decisiva para a escolha de seu nome como vice de José Eliton. “Foram os professores, as mulheres, a juventude, os artistas, atletas e amigos LGBT que se mobilizaram em meu nome”, declarou. Raquel Teixeira compõe a chapa majoritária com a senadora e candidata à reeleição, Lúcia Vânia, formando o grupo com maior participação feminina destas eleições, com 50% dos cargos eletivos majoritários disputados por mulheres.

“A nova política está na capacidade de renovar as ideias e os agentes”, afirmou Raquel em seu discurso, voltando a fala para prefeitos e lideranças municipais. O mesmo tom de discurso foi dado pela senadora Lucia Vânia, ao afirmar que a força da base aliada está na sua união em nível estadual e municipal.

A senadora fez um resumo de suas principais conquistas no Senado e como ajudou Goiás em casos como a construção do novo aeroporto de Goiânia. Também enumerou avanços dos Governos do Tempo Novo, como o primeiro lugar no IDEB e os quase 200 mil estudantes beneficiados com o Bolsa Universitária. “É possível fazer política com ética e andar de cabeça erguida”, frisou.

Marconi

Candidato ao Senado, Marconi Perillo criticou a distância entre o discurso e a prática da igualdade entre gêneros: “O discurso da igualdade é bonito, mas não é colocado em prática. Nossa chapa tem duas mulheres extraordinárias”, disse. As críticas também se voltaram para os ataques e notícias falsas que a candidatura de José Eliton tem sofrido. Conforme Marconi, “nosso trabalho não será desfeito por conta de insinuações raivosas ou por fake News”.

O discurso também se pautou no equilíbrio entre os extremos da política, que podem parecer tentadores, mas têm resultados desastrosos à população. “Não deixaremos que Goiás embarque em uma aventura sem rumo. Ninguém quer viver ou retroceder a regimes arcaicos. Vejam o que acontece no mundo com quem escolhe o autoritarismo”, enfatizou.

Projetos para o próximo governo também foram um dos pontos altos do ex-governador, que propôs apresentar projeto de lei para reduzir de 3 para 2 o número de senadores por estado. Também propôs repactuar a divisão de recursos entre União, estados e municípios, além de um projeto de emenda à Constituição para a criação do Fundo Nacional de Segurança Pública.

José Eliton diz que foco é na saúde e segurança

Na coletiva realizada durante a Convenção, José Eliton disse que espera uma disputa calcada no debate de propostas, para que a sociedade possa avaliar qual o melhor plano para o estado. O governador também destacou que a escolha de Raquel Teixeira é uma clara sinalização de que a educação será prioridade na sua segunda gestão. Raquel Teixeira, afirma, é uma das responsáveis pela elaboração do plano de governo, juntamente com ex-secretário de Segurança, Ricardo Balestreri, entre outros colaboradores.

Entre as propostas, está a UEG em rede, com objetivo de levar o ensino superior a todos os municípios e a reestruturação do sistema prisional. “Vou acabar com a Penitenciária Odenir Guimarães, em Aparecida de Goiânia, e construir uma nova, onde o infrator poderá ser ressocializado”, declarou.

Coligação

Até o término da Convenção, a base aliada contava com dez partidos, mais de 200 prefeitos e o maior tempo de televisão. Além do PSDB, a base tem o PSB, PTB, PSD, PR, PPS, Solidariedade, Rede, Avante e PV. O PP e o PRB ainda não declararam apoio ao projeto.

Para o presidente do PSDB de Goiás, deputado Federal Giuseppe Vecci, as articulações para formar uma ampla base de apoio foram largamente discutidas e se chegou em um resultado que atende o projeto político, mas também o administrativo. Os partidos que formam a base têm uma sinergia com o projeto iniciado por Marconi Perillo e que agora está nas mãos de José Eliton. “Temos um grupo coeso e engajado. E isso faz a diferença entre nós e a oposição”, resumiu.