Notícia

26/04/2017

Suplente Henrique César assume cargo de deputado na vaga de Talles Barreto

O tucano obteve 25.470 votos na eleição proporcional de 2014. Barreto foi empossado na Secretaria Extraordinária de Supervisões das Execuções do Programa Goiás na Frente

Foto: Ruber Couto/Alego

O suplente Henrique César (PSDB) assumiu, nesta quarta-feira, 26, a cadeira ocupada pelo deputado Talles Barreto (PSDB) na Assembleia Legislativa. Pela manhã, o titular da cadeira, Talles Barreto foi empossado na Secretaria Extraordinária de Supervisões das Execuções do Programa Goiás na Frente. Henrique César é o quarto suplente da coligação PSDB/PP/PR/PSD/PTB.  O tucano obteve 25.470 votos na eleição proporcional de 2014. Na tarde de hoje, o suplente esteve na Assembleia Legislativa, prestigiando a sessão ordinária.

Cantor evangélico, Henrique Cesar Pereira nasceu em Anápolis, tem 35 anos, estudou na cidade de Ouvidor, Sudeste do Estado, e é formado em Administração de Empresas. Ele entrou na política há 15 anos, trabalhou no Senado, em Brasília, e tem vínculos com a Igreja Assembleia de Deus, ministério Campinas – ele é casado com Priscila César do Carmo, filha do pastor Oídes do Carmo e sobrinho do ex-deputado Luiz Carlos do Carmo, 1º suplente do senador Ronaldo Caiado (DEM).

“Eu sinto o peso de assumir a vaga do deputado Talles Barreto, pois ele é um parlamentar bastante atuante, o trabalho realizado por ele é brilhante. Talles é municipalista, um homem de confiança do nosso governador Marconi Perillo. Portanto, venho assumir esta vaga com muita vontade de trabalhar e de poder honrar os quase 26 mil votos que obtive. Estou tranquilo e vou trabalhar junto ao Governo do Estado e aos colegas desta Casa em prol da população de Goiás”, salientou.

Henrique César disse que a igreja é um agente transformador na sociedade e uma das maiores companheiras do Governo. “A igreja tem o poder de transformar cidadãos em pessoas de bem. Ela vem regenerando pessoas que consequentemente gerarão benefícios para a sociedade”, concluiu. 

 

Fonte: Agência de Notícias - Assembleia Legislativa do Estado de Goiás

Facebook

Twitter